Quem somos

A primeira cooperativa de crédito do DF

Conheça nossa historia

FachadaSBN1

Fundada em 20 de dezembro de 1982, a Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores do Poder Executivo Federal, dos Servidores da Secretaria de Saúde e dos Trabalhadores em Ensino no Distrito Federal Ltda. – Sicoob Executivo, antiga Coominagri, foi a primeira cooperativa de crédito constituída no Distrito Federal. Formada inicialmente somente por servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, abriu seu Estatuto para todos os servidores do Poder Executivo Federal em 2003, quando passou a ser denominada Sicoob Executivo.

Hoje, conta com mais de 10 mil associados pessoas físicas e jurídicas (entidades de classe e empresas de pequeno, médio e grande porte do Distrito Federal com e sem fins lucrativos que atendem às condições de filiação). Integra o Sistema de Crédito Cooperativo do Brasil (Sicoob), que é a 6ª maior rede de atendimento financeiro do país, e oferece todos os produtos e/ou serviços de um banco convencional, com um grande diferencial: o associado é também um sócio do negócio.

Possui uma rede de atendimento própria, com quatro unidades (UA-MAPA, UA-SBN, UA-CNPq e UA-INMET) e uma ampla rede de postos de atendimento cooperativo (PAC) compartilhada, integrada ao Sicoob, além de integrar a Rede 24 horas. Seus associados também contam com a comodidade e a segurança de um Internet Banking desenvolvido especialmente para atender suas necessidades e com uma Central de Relacionamento exclusiva.

Por não ter como meta a acumulação de lucro, o Sicoob Executivo assegura algumas vantagens que outras instituições financeiras não podem oferecer: menores encargos nas operações de crédito, rendimentos mais altos para aplicações financeiras (cujas taxas de administração são mínimas), atendimento diferenciado e a distribuição da sobra (lucro) obtida no exercício de acordo com decisão da Assembleia Geral, aberta a todos os associados.

Apesar de atuar de forma bastante competitiva, o Sicoob Executivo busca resultados alinhados a valores éticos e sociais. Por tudo isso, é uma cooperativa das mais conhecidas e valorizadas pelos servidores públicos federais e comunidade brasiliense, que reconhecem na instituição atributos como solidez, confiança, credibilidade, segurança e modernidade.

LINHA DO TEMPO

Confira os momentos mais marcantes da nossa história

  • 2015 – O Sicoob Executivo chega aos 33 anos com 9,5 mil associados, capital social de R$ 74 milhões e R$ 48 milhões em operações de crédito
  • 2014 – Sicoob Executivo incorpora Sicoob CrediDF e passa a ser a Cooperativa de Economia e Crédito Mutuo dos Servidores do Poder Executivo Federal, dos Servidores da Secretaria de Saúde e dos Trabalhadores em Ensino no Distrito Federal Ltda.
  • 2013 – Em reconhecimento pelos serviços prestados aos seus associados no segmento imobiliário, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis – CRECI-DF e a Asociação dos Corretores de Imóveis do Distrito Federal – ACI, homenagearam o Sicoob Executivo, com o prêmio Entidade Amiga do Corretor, durante o Prêmio Colibri 2013. O evento reuniu as principais lideranças do setor imobiliário do DF
  • 2012 – A ONU declara 2012 como o ano Internacional das Cooperativas. O Sicoob Executivo chega aos 30 anos de fundação apresentando o melhor resultado de sua história e preparada para novos desafios
  • 2011 – Assembleia Geral Ordinária (AGO) autoriza o Conselho de Administração do Sicoob Executivo a iniciar o processo de preparação para abertura da cooperativa à livre adesão
  • 2010 – Brasileiros elegem, pela primeira vez na história, uma mulher para a Presidência da República. Sicoob Executivo inaugura Centro Administrativo, nova UA-SBN e nova sede social (MAPA)
  • 2009 – Coominagri adota novo nome de fantasia e se torna o Sicoob Executivo
  • 2008 – Diante da crise econômica mundial, as cooperativas de crédito foram as instituições financeiras que mais emprestaram no país. Lançamento do programa de fidelização Sicoob Mais
  • 2007 – Sicoob Coominagri Executivo completa 25 anos de sucesso com grandes projetos
  • 2006 – Sicoob Coominagri Executivo realiza seu primeiro encontro de planejamento, lançando o Plano Estratégico – Triênio 2006-2008, que traçou o Plano Empresarial com Visão Estratégica. Em outra iniciativa pioneira, foi a cooperativa do Distrito Federal a lançar um Planejamento Estratégico de Comunicação (PECOM). CapCoop 2006 distribuía R$ 35 mil em prêmios, entre eles um automóvel Fox
  • 2005 – A cooperativa abre nova unidade de atendimento no Ministério da Educação (MEC)
  • 2004 – Coominagri sofre nova alteração no nome de fantasia e passa a se chamar Sicoob Coominagri Executivo. Neste ano, a cooperativa reformula sua estrutura organizacional, criando duas grandes áreas: negócios e administrativa/operacional. Também foram criadas as áreas de auditoria e controles internos. Ano da implantação da Central de Relacionamento
  • 2003 – Com a autorização do Banco Central do Brasil para incluir servidores de todo o Poder Executivo Federal no seu quadro de associados, a cooperativa passa a se chamar Coominagri Servidores, e faz ampla reforma em suas instalações
  • 2002 – Eleição do líder operário Luiz Inácio Lula da Silva para a Presidência da República
  • 2001 – Fundação do Sicoob Confederação
  • 2000 – A Coominagri passa a atender servidores de outros ministérios
  • 1998 – Reforma da Previdência institui o Fator Previdenciário. O Programa de Estabilidade Fiscal do governo institui a contribuição previdenciária de servidores inativos, que entrava em vigor em janeiro de 1999
  • 1997 – A Campanha de Capitalização – CapCoop fazia a alegria dos associados, sorteando o terceiro carro zero quilômetro desde seu lançamento, e fortalecia a estrutura patrimonial da cooperativa
  • 1996 – Início da CPMF, o “imposto do cheque”. Coominagri inaugurava a UA-CNPq
  • 1995 – Coominagri instala o primeiro caixa eletrônico entre as cooperativas do Distrito Federal e apoia a criação da Cooperativa Central de Crédito do Distrito Federal Ltda. (Cecredif), criada naquele ano e que hoje é o Sicoob Central DF
  • 1994 – Entra em vigor o Plano Real. A Coominagri passa a ser uma verdadeira instituição financeira, oferecendo Conta Corrente e cheque. Implanta a captação de depósitos à vista e a prazo e pagamento de proventos
  • 1993 – Na Coominagri, toma posse uma nova Diretoria, com apoio institucional do Mapa. O ministro da Agricultura, Barros Munhoz, participa da solenidade de posse dos novos diretores. Tem início o processo de automatização, o plano de comunicação e publicidade e é instituída a auditoria interna da cooperativa
  • 1992 – Coominagri completa 10 anos e lança seu primeiro concurso cultural. No plano geral, o Banco Central do Brasil instituía a Resolução 1914, que disciplina a constituição e o funcionamento das cooperativas de crédito. Um novo marco para o Cooperativismo de Crédito Brasileiro. Primeiro impeachment de um presidente da República na história do Brasil
  • 1991 – Assembleia Geral Ordinária (AGO) aprova Plano de Capitalização e Correção Monetária ao Capital Social na Coominagri. A administração da cooperativa inicia um processo de estruturação patrimonial com a valorização do capital social dos associados
  • 1990 – O governo Collor extingue o BNCC, faz o confisco monetário, congela preços e salários e reformula os índices de inflação. A Coominagri sofre os efeitos da extinção do BNCC e fica sem condições de oferecer crédito aos seus associados. A saída foi o famoso “Livro da Capa Preta”, no qual os coooperados registravam seus nomes e a quantia que precisavam para esperar até que a cooperativa pudesse atendê-los
  • 1989 – Collor de Mello é o primeiro presidente da República eleito por voto direto desde 1964, derrotando o líder operário Luiz Inácio Lula da Silva. Primeiras eleições gerais diretas desde 1960. Entra em vigor o Plano Cruzado. Na Coominagri, um novo grupo de associados foi eleito para a direção, inaugurando novos tempos para a cooperativa, que contava com cerca de 1,4 mil associados e um patrimônio muito baixo
  • 1988 – Assembleia Nacional Constituinte aprova o fim da censura e da tortura e a liberdade de expressão intelectual e de imprensa no país. Promulgação da Constituição Cidadã, que enfatiza apoio e estímulo ao cooperativismo e veda a interferência estatal nas cooperativas. Na economia, agravamento da crise que vinha crescendo desde o início da década
  • 1987 – Instalação da Assembleia Nacional Constituinte
  • 1986 – Nos primeiros meses houve o controle inflacionário com o congelamento de preços. Após alguns meses, começou a faltar mercadorias nos supermercados. Como não podiam reajustar os preços, muitos empresários e fazendeiros resolveram não colocar seus produtos à venda. O resultado foi o desabastecimento no país. Neste contexto, a Coominagri, com o apoio do BNCC, continuava atendendo às demandas de crédito dos seus associados
  • 1985 – A Coominagri tem o apoio dos servidores do Ministério da Agricultura que começam a aderir e buscar empréstimos
  • 1984 – A Coominagri se torna parceira do Banco Nacional de Crédito Cooperativo (BNCC)
  • 1983 – O Banco Central do Brasil concede certificado de autorização de funcionamento à Coominagri
  • 1982 – O ano ficou marcado como aquele em que o Brasil, apesar de ter a melhor seleção de futebol, não saiu vencedor da Copa do Mundo da Espanha. Na política, começava o clima de abertura, com a eleição direta para governadores estaduais desde o início da ditadura militar, em 1964. A moeda era o Cruzeiro. A inflação fechava o ano acumulada em 95,18%. Nesse contexto era fundada, no dia 20 de dezembro, a Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo do Pessoal do Ministério da Agricultura, do Abastecimento e da Reforma Agrária Ltda. – Coominagri